Como tudo surgiu? #Mistérios


Você está se preparando para os rituais dos Mistérios? Então é interessante que você também conheça mais sobre a mitologia grega que deu origem aos Mistérios!

Você já se perguntou como a vida surgiu? Como o universo começou? Você acha que existe um design inteligente, ou seja, alguém que criou tudo a partir do nada?

É importante lembrar que cada poeta, filósofo e pensador grego tem sua própria visão de criação. Eu escolhi a minha interpretação e passo a seguir.

Para os gregos antigos, o único Deus que já existia antes de tudo é o Deus primordial Caos (Χάος). Como o próprio nome indica, tudo era Caos. Ele representa a primeira fase do universo: o vazio, o vácuo!

Mas o que significa Caos?

Gosto sempre de recorrer ao dicionário, pois ele contém uma leitura muito precisa sobre o significado das palavras. Vejamos o que Caos significa segundo o dicionário Priberam:

caos |áus| substantivo masculino de dois números 1. Confusão dos elementos antes da criação do universo. 2. [Figurado] Confusão. 3. Desordem. 4. Perturbação.

Pois Caos é nada e é tudo isso! É uma teoria grega paradoxal. Ele também foi a explosão que deu origem a tudo. Ele não possui forma e tem todos os elementos dentro de si. Basicamente, todas nós somos Caos, todos nós temos Caos dentro de nós, todos nós somos filhos do Caos.

Eu particularmente faço um paralelo com a teoria científica do Big Bang. A meu ver, a explosão que todos os cientistas dizem ter ocorrido é Caos na definição atual.

Eu sigo a teoria do indeterminismo. A meu ver, não existe destino. Segundo o dicionário da filosofia, indeterminismo é:

Concepção segundo a qual alguns acontecimentos não têm causas: limitam-se a acontecer e nada há no estado prévio do mundo que os explique. Segundo a mecânica quântica, os acontecimentos quânticos têm esta propriedade.

Na verdade, eu particularmente acredito que há sim causa e consequência, mas que nem sempre podemos prever a consequência. E nem sempre o desenrolar dos fatos têm uma causa.

Enfim, Caos era treva infinita e reinava sozinho. De forma indeterminada, ele explodiu e então após sua explosão, d'Ele surgiram os seguintes deuses primordiais:

Ananque (Ἀνάγκη): a necessidade, o destino, o fato, a precisão; Aeon (Αἰών): o tempo eterno, a imortalidade;

Calígena: a névoa primordial; Érebo (Ἔρεβος): a escuridão, as trevas;

Eurínome (Εὐρυνόμη): as planícies marinhas;

Eros (Ἔρως): o amor, a junção;

Éter (Αἰθήρ): a luz, o céu superior (atmosfera, o espaço sideral), o ar;

Fanes (Φάνης): a criação;

Fusis (ϕύσις): a matéria; Gaia (Γαῖα): a Terra;

Hemera (Ἡμέρα): o dia; Urano (Οὐρανός): o Céu; Nesoi (Nῆσοι): as ilhas;

Nix (Νύξ): a noite; Óreas (Oὔρεα): as montanhas;

Ofíon (Ὀφίων): a serpente dos ventos, do ar em movimento;

Pontos (Πόντος): o furioso alto-mar; Tálassa (Θάλασσα): o mar Mediterrâneo, o mar costeiro; Tártaro (Τάρταρος): o inferno, o submundo, o abismo sombrio;

É importante pensar que Caos não criou os deuses primordiais, ele não é um design inteligente. A vida surge de forma espontânea, ao acaso.

Este é um ensinamento grego de suma importância: é preciso ter Caos para criar. É preciso ter Caos para explodir vida!

Os Deuses primordiais são diversas forças da Natureza que entrelaçam entre si. Deles, a vida nasceu como conhecemos.

A vida não é estática, então ela continua nascendo. O Universo se recria e há Caos em tudo, até mesmo na ordem.

E você, o que pensa a respeito? Como surgiu

#Bruxaria #Mitologia #Mistérios

© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social