Ciganos e bruxos


E entre o despertar e o sono, eu me vi. De costas, com um casaco marrom, sentada atrás de uma mesa feita de madeira, um pouco torta, em um bosque, ao entardecer. A toalha da mesa era de veludo azul noite, havia cartas, um tacho de cobre (onde ervas queimavam) e um baralho. E eu senti o vento soprar a palavra caridade. E foi assim que tudo começou, apareceu logo em seguida na minha timeline algo sobre Elis Peralta de EstrelaCig (minha professora, mainha), como que por sorte ou destino...assim como conheci Lia Valentia (minha bruxinha do coração). Hoje, vou falar um pouco sobre os ciganos e como EU consigo ver tantas semelhanças com as religiões pagãs, wicca, grega, egípcia, indiana, celta...e mesmo assim cada uma delas tem o dom da particularidade. Assim como os bruxos, os ciganos foram perseguidos, exterminados e sofrem preconceito até hoje. Não há uma linguagem escrita sobre a origem dos ciganos, mas acredita-se que teve seu berço na Índia Antiga, talvez dois ou três milênios antes de Cristo. São chamados de o povo das estrelas. Existe uma tradição que explica que os ciganos surgiram da primeira mulher de Adão, Lilith. O povo cigano é guardião da liberdade. Seu grande lema é: " O céu é meu teto; a Terra é minha pátria e a Liberdade minha religião. Existe uma enorme paixão e respeito pela Lua. Eles festejam todos os ciclos naturais e desenvolvem poderes verdadeiramente mágicos. Respeitam a vida animal, vegetal e humana. Não se mata por esporte, e da natureza se tira apenas o necessário. O que move os ciganos são as forças da Natureza e seu amor por ela e pela família. Ouso a dizer que todo cigano é feiticeiro, será? * Próximo texto falarei sobre os símbolos ciganos e como os bruxos usam vários deles. Um beijo forte, Optchá!

#Ciganos #Mabel #Históriadamagia

© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social