Alfabeto das bruxas


A origem do Alfabeto Tebana é incerta. O nome do alfabeto indicaria um hipotética origem em Tebas (Grécia). Porém, a primeira vez que ele aparece em um documento impresso foi na obra 'Poligraphia' de 1518 de Johannes Trithemius, que nesta ocasião atribuiu a sua criação à Honorius de Tebas, um mago muito famoso da Idade Média ,alguns acreditam ser apenas uma personagem mística.

Seu estudante, nada mais, nada menos que Heinrich Cornelius Agrippa von Nettesheim (1486–1535), simplesmente Agrippa, atribuiu a criação do mesmo alfabeto a Pietro d'Abano (1250–1316) em sua obra muito famosa Três Livros de Filosofia Oculta.Ele também é chamado de alfabeto Honoriano, ou runas de Honório.

Ele é usado para transliterar e substituir os alfabetos em uso e para escrever feitiços e até criar talismãs com o objetivo de não permitir que não-iniciados possam ler o Livro das Sombras. Excelentes pra fazer pantáculos planetários e para criar talismãs, aproveitando a sua egrégora já que o tebano foi e é usado por bruxos e feiticeiros do mundo inteiro com um alfabeto de poder.

Há uma correspondência biunívoca entre o Alfabeto Tebano e Latino antigo. As letras modernas J, U e W não existem, sendo substituída hoje em dia pelos caracteres Tebanos para I, V e VV. Só existem letras na forma de maiúsculas, o que confirma a origem Latina dessas cifras, como no caso de vários alfabetos descritos por Trithemius e Agrippa, cujas bases eram o alfabeto latino ou o hebraico.

Nesse caso o tebano é escrito da esquerda para a direita, no começo eu acho difícil diferenciar algumas letras, mas após uso constante se pode ler e escrever um texto de forma fluídica. Dado ao seu uso por bruxas e magos ele é um alfabeto ideal para se criar magias, feitiços e até amuletos, simplesmente transliterando uma frase ou um feitiço para ele.

Transliterar é diferente de traduzir, é simplesmente escrever uma frase na sua língua original utilizando um outro alfabeto. No caso transliterar em um alfabeto mágico lhe confere automaticamente poder mágico já que assim se entra em contato com toda a egrégora de todas as bruxas e magos que o utilizaram.

**IMPORTANTE: Quando for transliterar algo tome o cuidado para encontrar uma tabela de transliteração que se utilize dos fonemas da sua língua natal, em geral encontramos na internet muitas tabelas de origem inglesa e os sons das letras são diferentes da que utilizamos e isso faz total diferença, principalmente se você utilizar um alfabeto de fonemas totalmente destoante do nosso como o hebraico por exemplo.

Historicamente muitos bruxos americanos e ingleses se utilizaram do Tebano para passar recados, deixar mensagens secretas para marcar pontos de encontro sem que ninguém soubesse. Era muito normal bruxos deixarem em bibliotecas ou até mesmo casas de chá mensagens nos vidros ou livros e assim marcarem seus Sabbats e Esbatts e se manterem no anonimato, pois somente quem pertence àquele coven ou que conhecesse esses alfabetos poderia compreender as instruções deixadas.

Nota final: Todo bruxo é livre para criar seu alfabeto!

#Alfabeto #Símbolos #Bruxaria #Iniciantes

© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social