Obsessores, a distorção do cinema e como expulsar


Todos já vimos filmes de terror, ou pelo menos já ouvimos falar sobre um. Muitos, se não a maioria, são construídos em volta de algum espírito vampirístico que só quer saber de matar o protagonista e dar uns belos sustos na sua família (como Atividade Paranormal ou Annabelle). Ele é extremamente forte e quase impossível de ser expulso, sendo apenas destruído por algum tipo de ritual ancestral ou indo até uma cova extremamente escura e assustadora.

Entretanto, as coisas não são assim na vida real. Graças ao cinema, às religiões atuais e aos mitos, vemos os obsessores como criaturas poderosas, mas na verdade elas são fracas. Extremamente fracas! Oras, se não fossem, por que necessitariam parasitar pessoas para ganhar sua "força"?

É verdade que, se alimentados por muito tempo, podem se tornar seres bem chatos de se expulsar, mas não quer dizer que vão te comer vivo ou vão começar a criar eventos de poltergeist pela casa. Além disso, você não precisa se preocupar em chamar um padre ou pegar sua bicicleta e correr até a casa de um palhaço assustador (estou falando com você, Pennywise!), já que apenas ter uns quinze reais no bolso já pode ajudar bastante.

Certo, mas antes que você saia daqui evocando Lúcifer, Astaroth e fazendo contratos para se tornar o rei da sua cidade achando que vai conseguir sair de ataques astrais comprando coisas de um bazar barato, é bom avisar que me refiro à espíritos e não entidades. Conheço histórias de pessoas que fizeram evocações da Goétia e quando saíram do circulo de proteção receberam uma Síndrome do Pânico quase que instantaneamente. Então, tome cuidado com o que você faz, pois estou me referindo às coisas que você pega quando pratica um ritual ou quando faz um hiper sigilo, não o que você ganha por ter feito o ritual ou o hiper sigilo, entende?

Enfim, mas agora a parte importante: como expulsar os obsessores? Bom, há três formas bem simples:

1. Gargalhadas e coragem: Obsessores não são seres muito felizes e muitas vezes se alimentam de insegurança. A energia de uma gargalhada é ótima para afastar tais espíritos, tanto que muitos cultos pedem para que solte uma logo após rituais ou em banimentos. Também há algo muito eficaz que é enfrentar: Conheço casos de pessoas que ao sentir a presença de um obsessor decidiram exclamar "eu não tenho medo de você! Venha com toda sua força, que eu sou mais forte!" e coisas do tipo, e a energia expelida pela adrenalina e coragem foram suficientes para expulsar ele.

2. Barulhos: Grande fã de grindcore, hardcore punk e/ou metal? Então essa é pra você! Obsessores também não gostam nem um pouco de sons altos, como sinos, músicas rápidas e altas e gritaria, então ligue seu Spotify ou sua playlist ou então pegue seu sino e faça barulho! É aconselhável também falar banimentos, como "eu expulso você, maligno parasita! Saia do meu lar, largue meu corpo, verme imundo! Eu te expulso!" e coisas do tipo.

3. Sigilos e vela: comprar velas para banimentos e queimar sigilos nela é outra ótima forma de expulsão, entretanto, serve mais para antecipar a vinda dessas criaturas. Acenda uma vela preta, faça sigilos para expulsar indecisões, tristezas, perseguições, inseguranças, medos e esses sentimentos e pensamentos ruis, energize da forma que quiser e queime no fogo da vela. Dessa forma, irá prevenir ataques que utilizem suas fragilidades e fraquezas.

Com essas três dicas, você pode evitar problemas futuros muito bem. Entretanto, muitas pessoas tem dúvida em distinguir o que é um ataque e o que é um pesadelo, o que é uma energia ruim e o que é um parasitismo.

No geral, inicialmente a pessoa sente exaustão, nervosismo e medo constante sem motivo. Se o obsessor continuar se alimentando da vítima, ela começará a sofrer de pesadelos do qual não consegue lembrar ao acordar, desgaste do corpo (fraqueza, perda de tecido muscular), receio de ir dormir, síndrome de pânico, arranhões aparecendo aleatoriamente pelo corpo e odores desagradáveis como o odor de carne podre e o mesmo odor que uma pessoa doente exala. OBVIAMENTE, UM MÉDICO DEVE SER CONSULTADO ANTES DE DIZER QUE É CASO DE ATAQUE.

Espero uma vida longa e sem parasitas para todos vocês, e com esse texto é muito provável que você consiga viver bem assim! É claro que isso é apenas um resumo para saber o essencial, mas se quiser se aprofundar, aconselho ler Ataque e Defesa Astral, de Marcelo Ramos Motta e assistir Banimento, Limpeza, Proteção e Energização do canal Specula com Lua Valentina.

Paz, boa energia e conhecimento para todos!

#Proteção #obsessor #ajuda #ataque #defesa

© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social