A Magia de Destruição na "Festa de Maldição" para matar Adolf Hitler com Hoodoo, em 1941

Esta publicação foi postada por Dangerous Minds e traduzida por Lua Valentia


William Seabrook era um conhecido ocultista (e, por coincidência, amigo de Aleister Crowley) que em 1940 publicou um livro bastante popular chamado Witchcraft: Its Power in the World Today.


Em uma noite chuvosa em janeiro de 1941, Seabrook e "um bando de idealistas jovens" se reuniram em uma cabana na floresta de Maryland - eles trouxeram um monte de rum da Jamaica, terra do vodu - com um objetivo único e elevado: "Matar Adolf Hitler por maldição de vodu." Uma reportagem do evento, completa com fotografias, fez uma das reportagens mais estranhas que já apareceram na Revista LIFE, sob o título “LIFE vai a uma festa de maldição”.


Parece que o evento teve conexões curiosas com o governo federal. Os tambores tom-tom foram emprestados, de acordo com a LIFE, do Departamento do Interior dos EUA. Além disso, a LIFE descreveu o grupo de praticantes de vodu como "respeitáveis ​​residentes de Washington, DC", e a cabine em que tudo aconteceu pertencia a um homem chamado Charles Tupper, que era funcionário de uma fábrica naval. O grupo trouxe, nas palavras da LIFE, "um manequim de costura, um uniforme nazista, unhas, machados, tom-toms e bastante rum da Jamaica". O boneco e o uniforme eram necessários para a efígie em tamanho real que o grupo criaria de Hitler.


Uma coisa fascinante sobre essa escapada é que os Estados Unidos ainda não estavam em guerra com a Alemanha. Isso teria que esperar quase um ano, quando os japoneses atacaram a base naval dos Estados Unidos em Pearl Harbor em 7 de dezembro.


O ritual, preparado por Seabrook, invocou uma divindade pagã chamada Istan e incorporou as seguintes frases, para entoar a efígie:


Você é Hitler; Hitler é você! ... Os problemas que vêm até você, que venham até ele! ... Hitler! Você é o inimigo do homem e do mundo; por isso amaldiçoamos você. ... Amaldiçoamos você por cada lágrima e gota de sangue que você fez fluir. Amaldiçoamo-lo com as maldições de todos os que o amaldiçoaram!

Depois de cada linha, todo o grupo repetia: "Amaldiçoamos você!"


Eles também cantaram em uníssono: "Estamos enfiando unhas e agulhas no coração de Adolf Hitler!"


Aliás, uma das reivindicações de Seabrook à fama era que ele uma vez ... jantou com canibais! Segundo ele, a carne humana é bem saborosa: “Era como uma vitela boa, totalmente desenvolvida, não jovem, mas ainda não bovina. . . e não era como nenhuma outra carne que eu já provei. ” Não era frango?


Demorou vários anos, mas os Estados Unidos e seus aliados França, Grã-Bretanha e URSS derrotaram os Poderes do Eixo em 1945.


Aqui está uma galeria de imagens deste evento tão peculiar.


Florence Birdseye canta acima de uma efígie de Hitler, 1941.


O feiticeiro chefe Ted Caldwell entoa um encantamento. À direita, de camisa escura e gravata, está o autor William Seabrook. A efígie de Hitler está de costas para a janela.


William Seabrook demonstra o ritmo tom-tom adequado para uma maldição legítima, enquanto Florence Birdseye - da família de alimentos congelados Birdseye - mantém o ritmo à direita.


"Hitler está enterrado em pinhais profundos para ser devorado por vermes", escreveu LIFE dessa imagem final no artigo. "Após o enterro, os feiticeiros foram exauridos pelo impacto composto do tom-tom, ritual, emoção." E bebida. Não esqueça a bebida.


© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social