SÉRIE ESTUDOS DO TARÔ II

Vamos seguir nosso estudo sobre o tarô.

Inicialmente, o tarô não se chamava tarô. Isso mesmo. As cartas também não eram chamadas de arcano. Vamos observar a evolução dos nomes que o tarô recebeu ao longo do tempo:

Final do século XIV: ludus cartarum Por volta de 1400 1450: naibis 1450 - 1490: tarocco ou tarochino

Em 1592, na fundação de uma associação de artesãos franceses a palavra 'tarot' surgiu. A Itália continuou usando o termo 'tarocco', mas a França e demais países já usavam o termo 'tarot'. Ninguém sabe exatamente o significado da palavra 'tarot', embora existam muitas especulações sobre isso.

Cada país escreve o nome de acordo com suas regras ortográficas, então, por exemplo: na Itália é 'tarocco', no Leste Europeu 'taroc' ou 'tapo', nos países germânicos 'tarok ou tarot', em países de língua francesa, inglesa ou espanhola 'tarot' e no Brasil 'tarô'.

Em relação ao nome dos naipes, entre o final do século XIV e 1450, as lâminas eram chamadas de 'naibis', por volta de 1450 e 1850 de 'trunfo'. Somente entre 1850 e 1900 é que surge a palavra 'arcano'.

Bibliografia consultada:

NAIFF, Nei. Curso Completo de Tarô. São Paulo: Alfabeto, 2017.


Copyrights

© 2020

Arte, Magia & Liberdade 

Criado por Lua Valentia 

  • clube de autores
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram
  • SoundCloud ícone social
  • Spotify ícone social