Bruxa ou feminista?

11/08/2016

 "Bruxa" e "feminista" são equivalentes na mente de algumas pessoas preconceituosas. Que feminista nunca foi chamada de bruxa antes?

 

"Sua bruxa!" virou uma espécie de xingamento para feministas. 

 

Bruxas e feministas têm uma imagem parecida na crença popular: são "putas", mulheres "feias" e peludas, que usam roupas esquisitas e que se pegam à noite. Mas os mesmos preconceituosos temem as bruxas, acham que são perigosas. Dizem que são más, frias e sedutoras.

 

Como, portanto, uma mulher considerada "feia" pode ser ao mesmo tempo "puta" e "sedutora" na mentes desses homens?

 

Todos os termos, xingamentos e assédios são frutos dos sentimentos de homens que tremem quando estão diante de mulheres que eles não podem controlar.

 

Tais homens se sentem atraídos por determinadas mulheres, mas como elas não estão dentro dos padrões, eles têm medo. 

 

Eles confundem beleza com os padrões estabelecidos, não entendem os próprios impulsos e desejos e descontam sua confusão e frustração nas mulheres. 

 

Eles temem especialmente aquelas que não podem controlar, as que emanam confiança e ousadia, as que não se importam com o pensamento alheio. 

 

Vivemos atualmente num sistema feito e controlado por homens. Um sistema que:

 

1 - Apaga todos os marcos históricos das mulheres ou então se apropria deles;

2 - Mata, abusa e usa mulheres;

3 - Trata mulheres como seres inferiores.  

 

Desde criança somos ensinadas de que os homens construíram, inventaram e filosofaram sobre tudo o que existe. Mas isto só acontece porque eles impediram muitas mulheres de realizarem seus trabalhos, chamando-as de loucas e sensíveis, internando-as em manicônios, roubando e/ou se apropriando de seus trabalhos, e queimando (literalmente) as bruxas. 

 

Mas a verdade é que há bruxas de todos os tipos, tamanhos e cores. Bruxas com os mais diversos talentos. Bruxas que podem estar ao seu lado agora. Bruxas que nem sabem que são bruxas. 

 

Mas, infelizmente, nem toda bruxa é feminista e nem toda feminista é bruxa. Há muitas bruxas que reproduzem machismo e há muitas feministas que não se interessam por magia. 

 

Bruxas e feministas têm algo em comum. São poderosas: têm o poder de mudar o mundo, de revolucionar o sistema.

 

Mas o que é ser feminista? 

Há diversos tipos de feministas. Mas digamos que ser feminista é lutar pelos direitos das mulheres em relação a salários iguais, ao voto (há ainda países no mundo que não permitem voto feminino), à sua saúde (políticas públicas de prevenção, de legalização ao aborto), ao direito de maternidade (creches públicas etc), dentre tantos outros direitos que ainda não temos. Ser feminista é lutar contra o machismo. 

 

E o que é ser bruxa? 

Ser bruxa é acreditar que há um poder interior a ser trabalhado. Este poder pode transformar o mundo. A bruxa acredita na magia interior. Acredita que precisa se conectar com o Sagrado Feminino e com a Terra. 

 

Então, por que não unir os dois pensamentos? 

 

A bruxaria feminista contemporânea pode ser considerada como uma religião banhada em superstições, mas também pode ser vivida como uma filosofia em que a mulher feminista busca o autoconhecimento através do estudo de arquétipos e das práticas de rituais. 

 

No mundo em que homens ocupam a maioria das posições de destaque, em que a pedofilia corre solta pela Internet, em que mulheres são culpabilizadas pela violência que sofrem, a bruxaria existe para cultuar principalmente o feminino

 

Cultuar significa buscar, entender, voltar-se para a natureza simbólica feminina. Através da prática e do autoconhecimento, a bruxa feminista se torna mais emponderada, mais consciente de seu poder. Sua autoestima passa a melhorar, sua visão fica mais nítida e os outros sentidos mais aguçados. 

 

Praticar magia feminista é sempre retornar às perguntas: "O que é ser mulher? O que feminino? Quem eu sou enquanto mulher?"

 

Também é indagar seu papel no mundo.

 

Não é necessário, portanto, que se leve tudo ao pé da letra. Dê seu toque pessoal para cada ritual. 

 

Há muitos sites sobre magia e bruxaria. Mas poucos sites que falam por e para mulheres feministas. 

 

O objetivo deste blog, portanto, é falar sobre magia a partir de um viés feminista.

 

Você entro aqui por algo despertou sua curiosidade. Então, fique confortável. Leia atentamente, escreva suas dúvidas, críticas. 

 

Cada pessoa compreende e sente o universo a sua volta de uma maneira. Você não precisa pensar como eu. Vamos conversar a descobrir o universo juntas. Conte-me suas inspirações e experiências e que assim seja! 

 

)O(

 

Please reload

Please reload