Para onde foram os inquisidores?

 

O texto que trago é longo, e acaso leiam, gostaria de ressaltar umas coisas:
Filhos não têm culpa dos pais que têm. As instituições mudam. As pessoas mudam. Os tempos mudam. O amor ao próximo é fácil de ser proferido e poetizado, mas nem tanto de ser praticado. Não preguemos o ódio nunca. 


Falarei sobre o Inquisição, um resumo parco na verdade e não digno dos milhares que em seu nome foram mortos, então esperem um texto trágico, mas que faz parte do passado dos bruxos, e uma nota sobre a “neo-inquisição”, ou seja, o movimento cristão de demonização de cultos, culturas e credos não cristãos, que ocorre atualmente.


O início é difícil, então escolhi esta época. É apenas um resumo, e resumirei os séculos em mensagens separadas. Tenham orgulho de ser quem são, pois muitos morreram, para que nós tenhamos o que temos hoje. Respeitemos os que se foram e aprendamos com os erros de aliados e inimigos:

Séculos IX - X

Os reinos escandinavos da Suécia, Dinamarca e Noruega foram conquistando território e influência. Alguns dos monarcas converteram-se ao cristianismo, fruto do esforço missionário do mesmo período, embora o processo de cristianização só tenha sido completo por volta do ano 1000.

Século XI

No século XI a Europa enfrentava a "fome". E os antigos cultos de fertilidade da terra, tornaram-se procurados devido a adoração as chamadas deusas-negras. Eram negras, para simbolizarem o solo mais fértil que existia. Recebiam a todos em seu abraço, sem preconceitos. Eram tidas como “selvagens” por alguns. A igreja católica vê-se em cheque e decide instituir o culto a Virgem Maria/Nossa senhora, ou melhor, tira-la do papel de uma deidade menor ou secundária. Nos primeiros mil anos do catolicismo, “Maria”  tinha pouco destaque ou relevância. Com isso o cristianismo rapidamente vestiu mantos azuis sobre as Deusas Negras em diversas regiões - e as rebatizaram como Nossa Senhora. (nota: o fato é representado no filme “As Brumas de Avalon” na cena final)
A população humana atinge 300 milhões e inventam a pólvora. Hungria, Escandinávia e Islândia se tornam cristãs. Otto III, Imperador Sacro-Romano, abre Câmara onde Carlos Magno está enterrado. O rei Ethelred II ordena a eliminação das comunidades Vikings existentes na costa de Inglaterra e casa-se com Ema da Normandia. Guilherme II, Duque da Normandia, concretiza a conquista de Inglaterra e a Primeira Cruzada acontece.

Século XII
As cidades crescem e se tornam centros comerciais e isso faz com que o centro da vida social se desloque do campo para a cidade e apareça a burguesia urbana,  tornando a população mais independente de mosteiros e castelos e um novo grupo social: os burgueses dedicados essencialmente ao comércio. Por motivos políticos, recebiam frequentemente o apoio dos reis, que muitas vezes estavam em conflito com os outros nobres senhores feudais. Itália e Báltico foram favorecidas. Por volta de 1150, são fundadas as primeiras universidades medievais – Bolonha (1088), Paris (1150) e Oxford (1167). Deram uso ao moinho d’água, inventaram as ferraduras e a charrua. 

Século XIII

A distinção injusta entre classes é visível. A nobreza e o clero fazem justiça com punho próprio. A população paga impostos. A Espanha já esta com 80 milhões de humanos. Todos trabalham, pastoreiam, plantam. A nobreza ainda luta contra inimigos, mas nos tempos de paz se distrai com caça e outras amenidades. As cruzadas ainda continuavam, mas sem tantos desperdícios e exageros. Presenciaram-se descobertas como as dos óculos no século XIII, da prensa móvel no século XV, o aperfeiçoamento da tecnologia da pólvora (descoberta na China) e a invenção dos relógios mecânicos, que se espalharam nos ambientes urbanos e transformaram a noção de tempo daquelas sociedades. Muito importantes foram também avanços em instrumentos como a bússola e o astrolábio, que, somados às mudanças na confecção de mapas e à invenção das caravelas, tornaram possível a expansão marítimo-comercial Européia do início da Idade Moderna.

Seculo XIV
No século XIV, o Papa Inocêncio III ordenou (há documentos que confirmam outros de contestem) que fossem exterminados os gatos e, inclusivamente, os seus possuidores. A partir de então, a Igreja iniciou uma campanha contra os gatos, considerando que eram seres diabólicos. A mortandade de gatos, elevou o numero de ratos incluindo o que propagava a peste negra, que por sua vez espalhou doença e morte levando milhares de vidas. Nota: os gatos e seu instinto caçador natural livrou o Egito dos ratos de celeiro, e ganhou seu  lugar entre as divindades como Bast(et), e sua outra face Shek(met). A Inquisição medieval, da qual derivam todas as demais, foi fundada em 1184 no Languedoc (sul da França) originalmente para combater a heresia dos cátaros ou albigenses.

A neo-inquisição, os dias de hoje

 

Apesar de assegurado por lei, pelo código constitucional brasileiro, de que todo cidadão é livre, inclusive para seguir os credos que preferir, (estado laico), é constantemente propagado em campanhas televisivas, mensagens de “demonização de cultos afro” e outros, taxando culturas e credos não cristãos, como demoníacos. O fato é repetidamente proferido sem penalidade ou qualquer pudor, desmerecendo, ofendendo, ridicularizando, oprimindo e colocando cidadãos em situações constrangedoras e vexatórias, pelo fato de seguirem seus credos, segundo as dadivas de suas respectivas divindades. Nenhum credo tem direito sobre outro, perante a lei brasileira, e perante o senso de humanidade e amor ao próximo. Se você é vítima desse ato, denuncie.

Please reload

Please reload