O que é hermetismo

24/09/2017

 

Quando falamos em ocultistas, citamos aqueles que estudam mitologia, simbologia, alquimia, que fazem rituais e conjurações.
Também nos remetemos, por exemplo, aos ensinamentos de filósofos de civilizações antigas que foram iniciados em ordem secretas e que adquiriram vasto conhecimento sobre hermetismo.

Os pensadores herméticos estudavam e praticavam filosofia oculta, conhecimentos atribuídos a Hermes Trimegisto  (equivalente ao Deus Grego Hermes e Deus egípcio Thoth). Hermes Trimegisto teria escrito, entre outras obras, a Tábua de Esmeralda, que deu origem a Alquimia, e o Corpus Hermeticum. 

 

Apresentamos a seguir o texto em latim da Tábua de Esmeralda e em seguida sua tradução: 


1) Verum sine mendacio, certum et verissimum:
(2) Quod est inferius est sicut quod est superius, et quod est superius est sicut quod est inferius, ad perpetranda miracula rei unius.
(3) Et sict omnes res fuerunt ab Uno, mediatione unius, sic omnes res natæ fuerunt ab hac una re, adaptatione.
(4) Pater ejus est Sol, mater ejus Luna;
portavit illud Ventus in ventre suo; nutrix ejus Terra est.
(5) Pater omnes Telesmi totius mundi est hic.
(6) Vis ejus integra est, si versa fuerit in Terram.
(7) Separabis terram ab igne, subtile a spisso, suaviter, cum magno ingenio.
(8) Ascendit a terra in cœlum, interumque descendit in terram et recipit vim superiorum et inferiorum.
(9) Sic habebis gloriam totius mundi.
(10) Ideo fugiet a te omnis obscuritas.
(11) Hic est totius fortitudinis fortitudo fortis: quis vincet omnem rem subtilem omnemque solidam penetrabit.
(12) Sic mundus creatus est.
(13) Hinc erunt adaptationes mirabiles quarum modus est hic.
(14) Itaque vocatus sum Hermes Trismegistus, habens tres partes philosophiæ totius mundi.
(15) Completum est quod dixi de Operatione Solis.

 

Tradução:

 

(1) É verdade, certo e muito verdadeiro:
(2) O que está embaixo é como o que está em cima e o que está em cima é como o que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.
(3) E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas são únicas, por adaptação.
(4) O Sol é o pai, a Lua é a mãe, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua alma;
(5) O Pai de toda Telesma do mundo está nisto.
(6) Seu poder é pleno, se é convertido em Terra.
(7) Separarás a Terra do Fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia.
(8) Sobe da terra para o Céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores.
(9) Desse modo obterás a glória do mundo.
(10) E se afastarão de ti todas as trevas.
(11) Nisso consiste o poder poderoso de todo poder:
Vencerás todas as coisas sutis e penetrarás em tudo o que é sólido.
(12) Assim o mundo foi criado.
(13) Esta é a fonte das admiráveis adaptações aqui indicadas.
(14) Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegisto, pois possuo as três partes da filosofia universal.
(15) O que eu disse da Obra Solar é completo.

 

O hermetismo trabalha principalmente com a ideia de completude entre forças opostas como o microcosmo e o macrocosmo . O microcosmo representa o ser humano e o macrocosmo o universo. Outras forças opostas que se completam são o bem e o mal, o feminino e o masculino, a luz e a sombra. Assim, a Lua representa uma polaridade e o Sol representa outra. 
Os hermetistas estudaram e documentaram a geometria sagrada tida como estrutura fundamental do universo. Para fazer tais símbolos, o magista pode se dispor de um esquadro e de um compasso, instrumentos de qualquer estudante de geometria básica. Aliás, juntos formam o sigilo da Maçonaria:

 

O símbolo da maçonaria é formado por um compasso e um triângulo, tendo a letra G no meio, que pode remeter tanto a Deus (God, em inglês) quanto à palavra geometria.

 

A civilização ocidental está fundamentada em dois pilares distintos:  o direito romano e a filosofia grega. Pois então, os pensadores pré-socráticos eram ocultistas e tinham conhecimento acerca do hermetismo. 
Você se lembra das aulas de filosofia? O amor pela sabedoria ocidental nasceu com Tales de Mileto (624 a.C.-548 a.C.) na Grécia Antiga. Os filósofos antes de Sócrates queriam entender o princípio de todas as coisas e chegaram aos principais elementos que são plenamente estudamos no ocultismo até os dias de hoje. 
Tales de Mileto acreditava que a água era o principal elemento e, portanto, a essência de todas as coisas. Já Anaxímenes de Mileto (588 a.C.-524 a.C.) acreditava que a essência estava no elemento ar. Ele foi discípulo de Anaximandro de Mileto. Heráclito de Éfeso (540 a.C.-476 a.C.), por sua vez, acreditava que o fogo era o centro de tudo. Os ocultistas chegaram à conclusão de que há 5 principais elementos: água, fogo, terra, ar e éter. 
Para fazer rituais, ocultistas trabalham com correspondências mágicas. Cores, números, dias da semana, posição de astros, estações, épocas do ano, elementos, animais, ervas, plantas, flores, frutos, fases da lua etc. Enfim, tudo está conectado e tem uma relação mágica. Portanto, quanto maior for o número de correspondências, mais complexo será o ritual, demandando assim maior energia e atingindo o resultado de forma mais fácil e rápida. 

 

Please reload

Please reload