Heráclito - Hermetismo

08/11/2017

 

Os filósofos pré-socráticos se preocupavam em entender o mundo físico para além das explicações mitológicas. Embora sua visão sobre a realidade nos pareça, em pleno século XXI, fantasiosa, constituem uma etapa importante e necessária na construção do conhecimento.

 

Embora a maior parte de seus escritos foram perdidos, resgatamos alguns fragmentos de seus pensamentos por meio das citações de outros filósofos como Platão e Aristóteles. Dos pré-socráticos, destaco aqui alguns Fragmentos de Heráclito de Éfeso.

 

8. Tudo se faz por contraste, da luta dos contrários nasce a mais bela harmonia.

10. Correlações: completo e incompleto, concorde e discorde, harmonia e desarmonia, e todas as coisas, um, e de um, todas as coisas.

36. Para as almas, morrer é transformar-se em água, para a água, morrer é transformar-se em terra. Da terra, contudo, forma-se a água, e da água a alma.

49. Descemos e não descemos para dentro dos mesmos rios; somos e não somos.

51. Não compreendem como separando-se podem se harmonizar: harmonia de forças contrárias como o arco e a lira.

62. Imortais, mortais; mortais, imortais. A vida destes é a morte daqueles, e a vida daqueles a morte destes.

90. O fogo se transforma em todas as coisas e todas as coisas se transformam em fogo, assim como se trocam mercadorias por ouro e ouro por mercadorias.

126. O frio torna-se quente, o quente frio, o úmido seco, e o seco úmido.

 

Desses trechos, podemos inferir tantas ideias e conclusões interessantes. O sábio Heráclito foi o fundador da corrente filosófica denominada Mobilismo. Defendia o conflito de opostos como a origem do movimento e na maneira como o todo poderia ser encontrado na unidade, a unidade no todo.

 

Para desígnios magísticos, interessa observar correlações de conceitos herméticos nesses fragmentos. A começar pela Lei da Polaridade, presente em praticamente todos os fragmentos aqui destacados. Heráclito parecia ter uma percepção muito clara sobre a natureza dual e bipolar da composição da realidade. O fragmento 49 assemelha-se muito à definição mais elementar de Microcosmos e Macrocosmos: “acima, assim como é embaixo”.

 

Os fragmentos 36, 90 e 126 se assemelha muito à Lei do Ritmo, a forma como ele descreve fluxos de energia que se transformam em diferentes substâncias, formas, expressões. Em 51, ele trata da harmonia de forças, descritas atualmente como dialética, movimento, como a Lei da Vibração, que trata da constância do movimento e a inconstância dos estados da matéria e do ser: tudo está, a todo instante, em transformação.

 

Essas são algumas de minhas observações, resultado de meus estudos mais elementares na Filosofia. Passei um tempo desligado da literatura essencialmente oculta, apenas para reencontrar no esoterismo ao vislumbrar grande sabedoria oculta em autores bem distantes do círculo de iniciados.

 

Please reload

Please reload