top of page

Magia do Caos



OS PRIMÓRDIOS

Austin Osman Spare (1886-1956) é considerado uma das figuras mais influentes no desenvolvimento da Magia do Caos. Ele era um artista, ilustrador e mágicko inglês que desenvolveu um método altamente pessoal de magia que mais tarde se tornou um componente central da Magia do Caos.

Spare acreditava que a magia era uma forma de comunicação com o subconsciente, e que o objetivo da magia era alterar a própria consciência para realizar mudanças no mundo externo. Ele desenvolveu uma série de técnicas inovadoras, incluindo o desenho automático, a escrita automática e a sigilação.

A sigilação, em particular, é considerada um dos legados mais duradouros de Spare na Magia do Caos. A sigilação é um método para transformar um desejo ou intenção em um símbolo gráfico que é então carregado com a energia do desejo. O sigilo é então liberado (ou ativado), e o desejo é supostamente manifestado por meio da sua realização.

Os trabalhos de Spare foram redescobertos e popularizados por Peter J. Carroll, que fundou a Magia do Caos nas décadas de 1970 e 1980. A abordagem prática, não dogmática e centrada em resultados da Magia do Caos tem muito em comum com as ideias e técnicas de Spare, e sua influência pode ser vista em muitos aspectos da prática da Magia do Caos hoje em dia.


A ATUALIDADE

A Magia do Caos, com este nome, é um sistema mágico que surgiu no final do século XX, mais precisamente no início dos anos 70. Foi fundada por Peter J. Carroll, um renomado ocultista britânico, que descontruiu os métodos e técnicas universais do ocultismo para criar uma abordagem prática, não dogmática e focada em resultados.

Desde então, a Magia do Caos tem ganhado cada vez mais seguidores ao redor do mundo, especialmente nos últimos anos.

Além de Peter J. Carroll, alguns dos outros autores e praticantes mais influentes da Magia do Caos incluem Ray Sherwin e Grant Morrison. Morrison, em particular, é conhecido por incorporar elementos de Magia do Caos em sua obra de quadrinhos, como a série Os Invisíveis, que é um hipersigilo.


Phil Hine é um importante nome da Magia do Caos, sendo um dos seus fundadores e pioneiros. Ele é autor de vários livros sobre o tema, incluindo Caos Condensado e Caos Primordial, que se tornaram referências no estudo da Magia do Caos.

Hine é conhecido por sua abordagem experimental e prática da magia, e é considerado uma figura influente no desenvolvimento do movimento da Magia do Caos no Reino Unido e em todo o mundo. Ele também é cofundador da Chaos International, uma revista dedicada à Magia do Caos, que foi publicada entre 1984 e 1992.

Além de seus trabalhos na Magia do Caos, Hine é um praticante experiente de outras formas de espiritualidade e magia, incluindo xamanismo e tantra. Ele é um dos fundadores da Pagan Federation, uma organização que apoia a prática pagã no Reino Unido, e tem trabalhado para promover a aceitação e compreensão da espiritualidade pagã em todo o mundo.

Atualmente, Hine continua a escrever e falar sobre magia e espiritualidade em palestras e workshops em todo o mundo. Seus livros continuam sendo influentes na comunidade da Magia do Caos, sendo lidos e estudados por muitos praticantes.

Tommie Kelly é um artista, ilustrador e escritor irlandês, além de ser uma das principais figuras da Magia do Caos contemporânea. Ele fundou o sistema dos Quarenta Servidores, uma das mais populares técnicas da Magia do Caos atualmente.

O Sistema dos Quarenta Servidores é baseado em 40 servidores que representam diferentes energias, cada um com seu próprio sigilo, uma representação visual única e simbólica.

Os servidores podem ser invocados e usados em diferentes rituais e feitiços, dependendo da necessidade do praticante. O sistema é altamente adaptável, permitindo que cada indivíduo crie sua própria relação com os servidores e personalize sua prática de magia.

Além disso, Tommie Kelly também é autor de diversos livros sobre magia, incluindo O Grimório dos Quarentas Servidores, traduzido em português por Lua Valentia. Ele mantém um blog chamado Adventures in Woo Woo, onde fala sobre suas práticas mágickas e outros assuntos relacionados à espiritualidade.

Gordon White é outro importante escritor e pensador contemporâneo na área da Magia do Caos. Ele é autor de vários livros sobre o assunto, incluindo The Chaos Protocols: Magical Techniques for Navigating the New Economic Reality.

White também é o criador do blog e podcast Rune Soup, que explora a magia, o ocultismo e a espiritualidade em geral. Ele é conhecido por sua abordagem eclética e prática à Magia do Caos, combinando técnicas de várias tradições espirituais e ocultas.

White é considerado uma figura influente na cena moderna da Magia do Caos e suas obras e ideias têm sido citadas e discutidas por muitos outros praticantes e estudiosos do assunto.

No Brasil, a Magia do Caos ganhou destaque especialmente a partir da década de 90, com a publicação de livros como Liber Null & Psiconauta de Peter J. Carroll e Caos - A Criação de uma Nova Ciência de James Gleick. A partir daí, surgiram diversos praticantes e estudiosos da Magia do Caos em território brasileiro.

Hoje, o Brasil tem uma cena ativa e vibrante de Magia do Caos, com vários autores e grupos dedicados ao estudo e prática do sistema.

Em 2016, Lua Valentia criou a egrégora Specula, uma plataforma virtual dedicada à disseminação de conhecimento e práticas de Magia do Caos. A Specula se tornou um importante

espaço de troca de ideias e experiências entre praticantes de todo o mundo, especialmente por seu conteúdo multimídia tão original.

Em 2021, Valentia fundou o Círculo Speculari, a primeira Ordem de Magia do Caos criada para o público brasileiro e por uma brasileira. A Ordem tem como objetivo aprofundar os estudos e práticas da Magia do Caos e formar uma comunidade de praticantes comprometidos com o desenvolvimento pessoal e a busca do conhecimento.

Com isto, a Magia do Caos continua a evoluir e a se disseminar, atraindo cada vez mais interessados em todo o mundo.

Sob a liderança de Lua Valentia, o Círculo tem expandido os limites da tecnomagia, incorporando inteligência artificial em seus rituais e feitiços. Seus principais autores, como o filósofo Modo Clavicularius e Melaine Noeros, exploram novos horizontes e trazem abordagens inovadoras para a Magia do Caos, levando a prática a novos patamares.

Com uma perspectiva de "fazer o que funciona", o Círculo Speculari encoraja a experimentação e a criação de novos processos e metodologias, colocando a prática mágicka em constante evolução.

Comments


© Copyright
bottom of page